Discografia

The Feel of Neil Diamond (1966/Bang)

 

 

 

 

 

 

Diamond estreia com um LP que inclui seu primeiro single de sucesso, Cherry Cherry, além de Solitary Man e regravações de La Bamba, Hanky Panky e Monday Monday.

Just For You (1967/Bang)

 

 

 

 

 

 

A canção Girl You’ll Be a Woman Soon chegou ao 10° lugar na parada norte-americana, e seria regravada nos anos 90 pelo grupo Urge Overkill, para trilha sonora do filme Pulp Fiction. O disco também traz Red Red Wine, que virou Top 10 nos EUA com a versão reagge do grupo UB 40. I’m a Believer também ganhou sua versão do próprio autor. Antes, o hit tinha sido gravado pelos Monkees. O álbum também tem a música Shilo, uma auto-biografia musical do Neil.

Neil Diamond’s Greatest Hits (1968/Bang)

 

 

 

 

 

 

 

Primeira coletânea da passagem do artista pelo selo Bang.

Velvet Gloves and Spit (1968/Uni-MCA)

 

 

 

 

 

 

Neil estreia em nova gravadora. Brooklin Roads se tornou a canção mais conhecida do disco. Uma canção anti-drogas também faz parte do trabalho, chamada The Pot Smokers Song (a canç����o do maconheiro), que diz que com o efeito da droga, o usuário esqueçe quem é e fica sendo o que não ��.

Brother Love’s Traveling Salvation Show-Sweet Caroline (1969/Uni-MCA)

 

 

 

 

 

 

Neil Diamond estoura com a música Sweet Caroline, que futuramente seria regravada por vários artistas, incluindo Frank Sinatra e Elvis Presley. Brother Love’s Traveling Salvation Show é a música preferida do Neil para encerrar seus shows.

Touching You Touching Me (1969/Uni-MCA)

 

 

 

 

 

 

A música Holly Holy, que tinha sido lançada em single, vendeu mais de 1 milhão de cópias e continua sendo uma das músicas mais pedidas nos shows. Ainda no álbum, Neil regrava Both Sides Now, de Joni Mitchell.

It’s Happening (1970/MCA)

 

 

 

 

 

 

 

Mais uma coletânea do músico.

Gold (1970/Uni-MCA)

 

 

 

 

 

 

O disco foi gravado ao vivo na casa noturna Troubador, em Hollywood. O trabalho traz grandes versões de Sweet Caroline, Kentucky Woman, Holly Holy e Cherry Cherry.

Shilo (1970/Bang)

 

 

 

 

 

 

 

Coletânea da fase Bang.

Tap Root Manuscript (1970/Uni-MCA)

 

 

 

 

 

 

O disco traz o primeiro single de Diamond que chegou ao Top 1, Cracklin’ Rosie. Também neste trabalho as músicas ‘Done Too Soon’, ‘Soolaimon’, e a instrumental ‘African Trilogy’. Além da belíssima regravação de ‘He Ain’t Heavy…He’s My Brother’, de Russell/Scott.

Do It (1971/Bang)

 

 

 

 

 

 

 

Outra colet��nea da fase Bang.

Stones (1971/Uni-MCA)

 

 

 

 

 

 

A canção autobiográfica ‘I Am…I Said’, em que Neil se compara com uma rã, deixa Neil rotulado, inclusive para os fã-clubes. A faixa-título também faz grande sucesso.

Moods (1972/Uni-MCA)

 

 

 

 

 

 

Song Sung Blue foi número 1 na parada norte-americana, impulsiononando o disco rumo ao n����mero 5 nas paradas de LPs, o mais alto que o artista havia conseguido até então. A música foi regravada, entre outros artistas, por Frank Sinatra. Outra canção de sucesso é a ‘Play Me’.

Hot August Night (1972/Uni-MCA)

 

 

 

 

 
O disco (duplo) foi gravado ao vivo no Greek Theater de Los Angeles e mostra o Neil Diamond no auge de sua popularidade. Entre as músicas gravadas estão Sweet Caroline, Craklin’ Rose, Girl You’ll Be a Woman Soon, Solitary Man, Cherry Cherry, Holly Holy.

Rainbow (1973/Uni-MCA)

 

 

 

 

 

 

 

Coletânea que reúne covers, como Chelsea Morning, He Ain’t Heavy He’s My Brother, Both Sides Now e Mr. Bojangles.

Jonathan Livingston Seagull (1973/Columbia-Sony)

 

 

 

 

 

 

A estreia em nova gravadora �� marcada com a trilha sonora do filme Jonathan Livingston Seagull (exibido no Brasil como Fernão Capelo Gaivota). Chegou a atingir o segundo lugar na parada norte-americana. A música ‘Be’ ganhou um Grammy, o Oscar da música.

His Twelve Greatest Hits (1974/Uni-MCA)

 

 

 

 

 

 

 

Coletânea do período Uni-MCA, contém Sweet Caroline, Holly Holy, Craklin’ Rosie, Song Sung Blue e I Am…I Said. Um dos discos mais fáceis de encontrar nas lojas.

Serenade (1974/Columbia-Sony)

 

 

 

 

 

 

 

Longfellow Serenade é o destaque do disco. Todas as canções foram de sua própria autoria. Apenas em 2001, com ‘Three Chord Opera’ ele faria outro álbum assim.

Beautiful Noise (1976/Columbia-Sony)

 

 

 

 

 

 

 

O trabalho foi produzido por Robbie Robertson, do The Band. O disco vendeu mais de 1 milhão de cópias. Os destaques ficam por conta das músicas ‘If You Know What I Mean’, ‘Lady-Oh’ e ‘Dry Your Eyes’.

Love at the Greek (1977/Columbia-Sony)

 

 

 

 

 

 

 

Outro disco ao vivo gravado no Greek Theater de Los Angeles. Mistura músicas mais recentes como Longfellow Serenade, If You Know What I Mean, antigas como Kentucky Woman e a trilha sonora de Jonathan Livingston Seagull.

I’m Glad You’re Here With Me Tonight (1977/Columbia-Sony)

 

 

 

 

 

 

 

O disco traz a agitada Desire��, versões de God Only Knows (Beach Boys) e Free Man in Paris (Joni Mitchell). Além da gravação original (solo) de You Don’t Bring Me Flowers, posteriormente gravada com dueto com Barbra Streisand.

You Don’t Bring Me Flowers (1978/Columbia-Sony)

 

 

 

 

 

 

 

A música-título é um dueto com Barbra Streisand e chegou ao topo da parada norte-americana. O disco também traz a conhecida ‘Forever in Blue Jeans’.

September Morn (1980/Columbia-Sony)

 

 

 

 

 

 

 

A balada que dá título ao álbum fez muito sucesso, e é o destaque, além de uma regravação de I’m a Believer.

The Jazz Singer (1980/Capitol)

 

 

 

 

 

 

 

Trilha sonora do primeiro filme falado na história do cinema. Ele foi baseado na vida do cantor Al Jolson. Os hits America, Love On The Rocks e Hello Again são de maiores destaques. A trilha supera o filme.

Love Songs (1981/MCA)

 

 

 

 

 

 

 

Coletânea de canções românticas da fase Uni. Traz, por exemplo, Stones, Both Sides Now, Suzanne e Play Me.

On the Way to the Sky (1981/Columbia-Sony)

 

 

 

 

 

 

 

Yesterday’s Songs se destaca no álbum e mantém as boas vendagens.

Heartlight (1982/Columbia-CBS)

 

 

 

 

 

 

 

Foi escrita por Burt Bacharach e inspirada no filme ET. A faixa-título é o maior sucesso do trabalho.

His 12 Greatest Hits Volume II (1983/Columbia-Sony)

 

 

 

 

 

 

 

Continuação da coletânea da fase Columbia, com Hello Again, September Morn, You Don’t Bring Me Flowers, America e Be.

Classic the Early Years (1983/Columbia-Sony)

 

 

 

 

 

 

 

Coletânea da fase Bang, como Kentucky Woman, Shilo, Cherry, Cherry, I’m a Believer e Red Red Wine, agora licenciadas para a Columbia. As músicas são recheadas de backin vocals.

Primitive (1984/Columbia-Sony)

 

 

 

 

 

 

 

O álbum vendeu muito mais na Inglaterra, onde chegou ao sétimo lugar na parada, do que em sua terra natal, na qual atingiu apenas o número 35. Destaque para música natalina “You Make It Feel Like Christmas”

Headed for the Future (1986/Columbia-Sony)

 

 

 

 

 
Inclui composições de Burt Bacharach, Stevie Wonder, Maurice White (do Earth, Wind & Fire) e do Neil Diamond. A faixa-título é a mais marcante.

Hot August Night II (1987/Columbia-Sony)

 

 

 

 

 

 

 

Novamente o Greek Teather é o cenário para um disco ao vivo. No repertório estão a inesquecível Sweet Caroline, Love On The Rocks, Song Sung Blue, Holly Holy, Heartlight, entre outras.

The Best Years of Our Lives (1989/Columbia-Sony)

 

 

 

 

 

 

 

O destaque é a regravação de Baby Can I Hold You, de Tracy Chapman. Outra bela canção é This Time, além da faixa-título.

Lovescape (1991/Columbia-Sony)

 

 

 

 

 

 

 

As músicas que se destacam são Don’t Turn Around (de Hammond/Warren) e Hooked On The Memory Of You, do próprio Neil.

Glory Road 1968-1972 (1992/MCA)

 

 

 

 

 

 

 

Coletânea dupla da fase Uni.

September Morn (1979 Columbia-Sony)

 

 

 

 

 

 

 

I’m a believer ganha nova e interessante versão do próprio Neil. Destaque para a faixa-título.

The Greatest Hits 1966-1992 (1992/Columbia-Sony)

 

 

 

 

 

 

 

Coletânea dupla que inclui os grandes sucessos de Diamond, sendo versões ao vivo dos hits gravados para a Bang e a Uni.

The Christmas Album (1992/Columbia-Sony)

 

 

 

 

 

 

 

Disco temático como O Holy Night, White Christmas e Little Drummer Boy. You Make It Feel Like Christmas é a música natalina de Diamond. O álbum trouxe o artista de volta ao top 10 norte-americano após 10 anos de estiagem.

Up on the Roof-Songs from the Brill Building (1993/Columbia-Sony)

 

 

 

 

 

 

 

Neil faz bela regravação de cl��������ssicos do final dos anos 50/meados dos 60, como You’ve Lost that Loving Feelin’, Up on the Roof, Don’t Be Cruel, Don’t Make Me Over, Will You Still Love Me Tomorrow, Do You Know The Way To San Jose?, A Groovy Kind Of Love, Happy Birthday Sweet Sixteen, Save The Last Dance For Me, entre outras.

Live in America (1994/Columbia-Sony)

 

 

 

 

 

 

 

Álbum duplo gravado ao vivo de sua turnê “America”, com suas músicas conhecidas.

The Christmas Album Volume II (1994/Columbia-Sony)

 

 

 

 

 

 

 

Outro disco temático, mas nem tão vendido como o anterior.

Tennessee Moon (1996/Columbia-Sony)

 

 

 

 

 

 

 

Álbum com acento country no qual Diamond inclusive gravou um dueto com um astro desse segmento, Waylon Jennings. Kentucky Woman ganha nova sersão.

In My Lifetime (1996/Columbia-Sony)

 

 

 

 

 

 

 

Caixa com três CDs que dá uma bela geral na carreira do astro, com direito aos hits e também a algumas faixas inéditas. Engloba fonogramas das fases Bang, Uni e Columbia.

The Movie Album: As Time Goes By (1998/Columbia-Sony)

 

 

 

 

 

 

 

O astro pop interpreta à sua moda clássicos de trilhas cinematográficas, com direito a Moon River, When You Wish Upon a Star, And I Love Her, Unchained Melody e até mesmo uma Suite Sinatra, com músicas de trilhas do repertório do Old Blue Eyes.

The Best of the Movie Album (1999/Columbia-Sony)

 

 

 

 

 

 

 

Resume em um CD o conteúdo do álbum duplo The Movie Album.

The Best Of Neil Diamond- 20th Century Masters The Millenium Collection (1999/MCA)

 

 

 

 

 

 

 

Coletânea com 11 faixas da fase Uni. Coleção na qual nomes de peso na m������sica internacional ganharam destaque nos “melhores do século 20”.

Three Chord Opera (2001/Columbia-Sony)

 

 

 

 

 

 

 

O mais interessante neste trabalho é que há 26 anos Diamond não lançava um álbum apenas com canções próprias. O último tinha sido “Serenade”, em 74.

Stages (2003/Columbia Records)

 

 

 

 

 

 

 

12 Songs (2005/Columbia Records)

Neil Diamond começou a pensar no album depois que concluir sua turnê do CD �������������������Três Chord Opera”, em 2002. Em retiro na sua cabana no Colorado, Diamond encontrou o tempo necessário e come��ou a trabalhar no novo material.

Pouco tempo depois, Diamond conheceu Rick Rubin. Rubin expressou interesse em trabalhar com Diamond, e os dois se reuniram várias vezes em suas casas antes mesmo de entrar no estúdio de gravação.
Uma vez que os dois colaboradores tinham muito material à sua disposi��ão Rubin reuniu alguns músicos incluindo Tom Petty, Mike Campbell e Tench Benmont, e encorajou Diamante a tocar guitarra no estúdio. As sessões foram também a ��ltima performance do organista Billy Preston, que morreu em junho de 2006.

O resultado final, 12 Songs, acabou sendo um dos ��lbuns mais bem sucedidos e aclamados pela crítica, estreando em  #4 na parada de álbuns Billboard.

Home Before Dark (2008 /Columbia Records)

 

 

 

 

 

 

 

Dreams (2008)

 

 

 

 

 

 

 

 

Hot August Night NYC (2010)

 

 

 

 

 

 

 

The Bang Years 1966-1968 (2011)

 

 

 

 

 

 

 

The Very Best Of (2011)